Ayra Consultoria

Descubra como estruturar uma cadeia de valor

Estruturar uma cadeia de valor para as atividades da sua empresa é uma das etapas iniciais para melhorar a definição e o entendimento dos processos da sua empresa. Assim, neste artigo nós o auxiliaremos a entender como realizar essa atividade, que vai te ajudar a entender melhor o funcionamento do seu negócio.

Criador da cadeia de valor
Criador da Cadeia de Valor

História e definição

Antes de entrarmos em como estruturar a cadeia de valor, é necessário compreender bem seu propósito e funcionalidade.

A ferramenta foi desenvolvida por Michael Eugene Porter nos Estados Unidos, e consiste em um modelo que estrutura as atividades que são realizadas na empresa.

Para fazer isso, um fluxograma com o conjunto das atividades é desenvolvido, deixando a visualização do conteúdo mais fácil e priorizando àquelas atividades que agregam valor ao produto ou serviço final da empresa.

Portanto, é extremamente necessário que você saiba a Proposta de Valor, ou apenas VPC, da sua empresa, pois isso irá orientar o desenho e a estruturação da cadeia de valor. Caso você ainda não tenha o VPC bem estruturado, há um texto no blog disponível sobre o assunto, e para lê-lo basta clicar aqui.

Saber a Proposta de Valor será essencial para realizar filtros e saber priorizar quais informações ficarão contidas dentro do desenho da Cadeia de Valor.

Divisão da Cadeia de Valor

A Cadeia de Valor é desenvolvida em duas grandes seções que são formadas pelas Atividades Primárias e Atividades de Apoio ou Secundárias.

cadeia de valor
cadeia de valor

Atividades Primárias

As Atividades Primárias são aquelas situadas diretamente na geração de valor e que fazem parte da atividade-fim da empresa. Por conta disso são denominados de core process, por estarem no centro das atividades da empresa.

Para melhorar a disposição e o entendimento dessas atividades, podemos dividir elas em cinco grupos que auxiliam na distribuição das funções dentro da cadeia de valor.

Logística de entrada

Essas são as atividades que envolvem a aquisição dos insumos e das matérias-primas para o funcionamento da empresa. Portanto, pensando numa hamburgueria, os processos caracterizados nesse grupo estariam a compra dos ingredientes e dos itens da cozinha.

Operações

Em seguida, nessa etapa são inseridos os processos que estão envolvidos na transformação dos insumos, chamados de entradas, em outros itens ou, diretamente no produto final, as saídas. Portanto, mantendo o exemplo, um dos processos que seriam incluídos podem ser o preparo da carne crua, que gera como saída a carne cozida e a montagem do hambúrguer, que seria o produto final.

Logística de Saída

Finalizada a etapa de operações, parte-se para a logística de saída. Nesta etapa, são listados os processos que são relacionados com a entrega do produto/serviço para o cliente. No caso da hamburgueria, podemos atribuir a atividade de chamar o cliente no balcão para retirar o pedido ou ao garçom levar o pedido até a mesa.

Marketing e Vendas

Posteriormente, os processos que compõem o marketing e vendas são elencados. Nessa etapa, são elencadas as atividades que tem por finalidade atrair novos clientes para conhecer o estabelecimento. Em nosso exemplo, uma campanha de marketing com fotos dos lanches nas redes sociais é um exemplo de atividade que está nessa etapa da Cadeia de Valor.

Serviços

Por último, nessa etapa da cadeia, as atividades que são lançadas estão relacionadas com o pós-venda que a empresa irá realizar. Portanto, têm por finalidade assegurar um bom relacionamento com os clientes após a compra. Em nosso exemplo, se a hamburgueria possuir o número dos clientes, manter um contato com eles depois da compra é uma forma de serviço pós-compra.

Portanto, os processos que compõem as atividades primárias estão relacionados com o core business da empresa. Nesse sentido, indo desde a compra dos insumos até a forma como a empresa irá se relacionar com os clientes após realizarem as suas compras.

Processos de Apoio

Agora há o segundo bloco da cadeia de valor: Processos de Apoio. Diferentemente dos primários, que estão ligados ao core business, os processos de apoio, como o nome sugere, são aqueles realizados para dar suporte. Isso significa que estes processos estão relacionados com manter o bom funcionamento da empresa.

Assim como nas atividades primárias, os processos de apoio são divididos em alguns grupos de acordo com o tipo de processo que será alocado.

Insfraestrutura

Começando com a Infraestrutura. Nessa categoria são incluídos os processos que estão relacionados com a gestão das outras áreas da empresa como a administrativa, a financeira e a legal. Mantendo o caso da hamburgueria, teríamos os processos que tomam conta das questões financeiras como os demonstrativos, das questões legais como alvarás, impostos e licenças e questões administrativas como gestão de estoque.

Gestão de Recursos Humanos

Na sequência, há as atividades de gestão de recursos humanos. Nessa categoria são elencados os processos que envolvem o recrutamento e seleção dos novos funcionários. Portando, atividades como montagem de processo seletivo, acompanhamento do funcionário e treinamentos estão nessa categoria. Em nosso exemplo, a hamburgueria pode fornecer treinamentos para montagem dos sanduíches.

Desenvolvimento Tecnológico

Dando continuidade, as atividades são registradas na categoria de desenvolvimento tecnológico. Portanto, o suporte aos processos primários se dá via tecnologia, como pelo uso de novas ferramentas tecnológicas e pela automatização de processos. No caso da hamburgueria a busca por novas chapas que facilitariam o processo de preparo da carne e dos ovos, entrariam nesse setor.

Aquisição

Por fim, existem as atividades que estão relacionadas com a aquisição. Aqui serão dispostos os processos de compra e aquisição de recursos que são realizados para manter a empresa operando, como a compra dos insumos e a busca pelos fornecedores certos. Desse modo, em nosso exemplo são listados os processos de compra de descartáveis, itens para a limpeza da chapa e dos utensílios usados no preparo dos sanduíches.

Margem

A última etapa da Cadeia de Valor é a Margem.  Diferentemente das outras etapas, a Margem não indica um processo em si. Nesta etapa, são ressaltados os resultados que a empresa espera obter. Então, aqui é expresso a lucratividade que a empresa visa conseguir.

Estruturação

Agora que já vimos como a cadeia de valor é dividida, você já possui um norte de como estruturá-la. Mas, vamos listar ainda algumas dicas que podem te auxiliar a realizar a tarefa.

Entenda bem o conceito por trás da ferramenta.

Ao começar a elencar os processos, você pode ter certa dificuldade em onde colocá-los na cadeia e o que deve ou não entrar na ferramenta. Por isso, antes de registrá-los, entenda muita bem como a ferramenta funciona e o que ela aborda, assim você conseguirá ter um norte melhor de como deverá preenchê-la.

Faça por partes

Tentar observar a empresa sob diversas óticas pode fazer com que você perca alguns dos processos fundamentais de cada etapa. Isso porque olhar para o todo, de forma generalizada, divide a atenção entre os diferentes tipos de processos.

Trabalhe colaborativamente

Faça um esboço inicial sozinho com os processos que você conseguir identificar de começo. No entanto, é importante validar e verificar com representantes de cada segmento se os processos que estão elencados abordam toda a atividade da equipe.

Assim, você conseguirá estruturar a cadeia de valor de forma mais completa, trazendo mais riqueza de detalhes e informações.

Benefícios

Uma vez que você tenha a ferramenta completa e pronta, poderá usá-la para trazer diversos benefícios para a empresa.

Automatizar processos

Ao elencar os processos da empresa em diversas áreas e momentos distintos, você conseguirá observar pontos de melhoria. Eles podem ser, por exemplo, de automação de processos.

Dessa forma, dentro dos processos que sua empresa realiza, por exemplo, na lógica de saída, existem processos que podem ser realizados de forma automática. Isso pouparia tempo e possibilitaria o funcionário a realizar mais tarefas num menor espaço de tempo.

Se por exemplo, sempre que um pedido sai para entrega, o funcionário precisa registrar a baixa de cada insumo que foi usado no produto final. Sem dúvidas, isso tomaria bastante tempo se muitas entradas fossem utilizadas para gerar a saída final. Então, utilizar uma planilha automatizada, que possibilita registrar a baixa de todos os insumos de uma vez, deixaria o processo mais automático e mais rápido.

Confira nosso texto com 4 formas automatizar os processos da sua empresa para entrar em detalhes mais profundos sobre esse conteúdo.

Reduzir retrabalhos

Além de notar espaços em que é possível automatizar processos, olhando a cadeia de valor e observando os processos que compõem cada etapa, é possível notar pontos de repetição de tarefas. Como consequência, os funcionários têm sua capacidade produtiva afetada por realizarem tarefas repetidas.

Desse modo, ao analisar o diagnóstico do caso e reorganizar as tarefas de modo que um colaborador consiga ser responsável pela tarefa que antes era repetida. Sendo assim, o outro funcionário poderá se ocupar com outra atividade ou prestar suporte para uma tarefa que seja mais crítica para a empresa ou para o setor em que está inserido.

Melhorar a forma como gera valor

A forma como os processos são executados precisam estar de acordo com a forma que a empresa gera valor para o cliente final. Com isso, é necessário que a equipe consiga, na maior parte do tempo, realizar tarefas que agreguem, de alguma forma para a proposta de valor da empresa.

Após analisar a cadeia de valor é possível traçar estratégias que consigam potencializar a forma como a empresa se porta para seus clientes. Como o processo de saída é feito hoje? E o processo de pós-venda? Como você pode potencializar a geração de valor nessas etapas?

Esses são alguns exemplos de perguntas válidas para desenvolver um olhar mais crítico, em que é possível descobrir mais pontos de melhorias. Vale ressaltar, que nem sempre as melhorias exigem uma enorme quantia de investimento para trazer melhora na forma como a empresa entrega valor para o cliente.

Uma maneira de mudar a forma como sua empresa entrega valor para os clientes é através de posicionamento da marca, o que pode deixá-la mais próxima dos seus consumidores. Além disso, temos um texto que explica melhor a forma como você pode posicionar sua marca em períodos de crise, como na quarentena, basta clicar aqui.

Conclusão

Portanto, com os detalhes e características da cadeia de valor que apresentamos, você já será capaz de montar escopos e até mesmo estruturar a da sua empresa.

Não se esqueça de seguir as dicas que disponibilizamos e mantenha claro na cabeça o que você está estruturando para que o processo consiga ser mais rápido e mais produtivo.

Por fim, não esqueça de checar outros conteúdos no blog que estão alinhados com estratégia e processos. Além disso, compartilhe com seus colegas empreendedores que estão com problemas internos na empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *